sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Viva o Natal e Nada Mais: Capítulo 2 | O Herbert vai nos matar!

||
Saudações, pinguins!
No episódio passado, Hullo e seu grupo de amigos foram surpreendidos ao verem pela primeira vez na ilha, o Pinguim Noel. Porém, o Noel agiu de forma suspeita e diferente. Jogando bombas na Ilha e depois explodindo-as, Noel deixou dúvidas e acabou destruindo o fim de ano dos pinguins. A EPF então, necessita ser chamada para investigar o caso.



Comece lendo o episódio 2 clicando no botão abaixo.





Era uma fila enorme, e tinha chegado a vez do Rookie. 

- Eu quero um graaaaaaaaaaaaande avião azulzão poderosão sensacionalzão! - disse Rookie para o Noel.
- Mas isso não vou poder te dar... por favor, outro pedido. - falou Noel. Ele estava meio zangado. Acho que aquele traje todo dá um pouco de calor...
- Então eu quero uma ilha nova inteira só pra mim! - disse Rookie.
- Mas isso não vou poder te dar! - disse Noel.
- Então quero um grande barco navegante que faça com que eu possa viajar de graça para todas as outras ilhas que eu quiser! - disse Rookie.
- Seus pedidos NUNCA vão poder ser realizados! - falou Noel. Ele ficou estressado. Se levantou. - Pinguins idiotas! Meu querido elfo, pegue meu controle. - Noel mandou o caranguejo dele pegar um controle que só tinha um único botão vermelho. Quando Noel apertou o botão, a ilha toda começou a explodir! Todos os presentes que Noel jogou, eram bombas!

E agora?! O que vamos fazer! Ficamos todos desesperados! Todos os pinguins correram para seus iglus, que ficam próximos da Central da Ilha. De lá de dentro, deu pra sentir o baque e o barulho como se estivéssemos perto. Curiosamente, lá de cima, dava para ver um grande Iceberg voador. O que seria?


Tia Arctic então, chamou todos os agentes da EPF (Elite Penguin Force, mas que tal aportuguezar, Elite Pinguim da Força) na Central e os reuniu na pizzaria Franky's.

- Uma atividade suspeita. Nunca, Noel faria isso. Eu sei que não. - disse Tia Arctic.
- Como você tem tanta certeza? - disse um pinguim anônimo, bravo. - Você destruiu nosso fim de ano com essa história de natal! Comemorar o fim de ano apenas com os fogos, sem natal, seria a melhor opção Tia Arctic! - terminou.
- Eu conheço o Noel de outros natais. E sei que ele não faria isso. E eu acho que sei quem está fazendo isso. - disse Tia. Então, falando isso deu a entender que ela já participou de outros natais. Mas onde?
- Acho que também sei do quem está falando, Tia. - disse Gary. Ele pegou seu lançador de raios 3000 e se sentou. 
- Herbert, só pode ser. Mas estranho. Ele acabou de ser derrotado. Pelo jeito, ele não descansou. - disse Tia. - Mas precisamos de provas, não sei se realmente é Herbert. Precisamos armar um plano. Mas talvez, possa ser apenas o Noel que deve estar nos seus piores dias. - continuou Tia. Nesse momento, um grande trenó chegou na Central. Dentro dele, havia um pinguim preto vestido de verde. Era com certeza um dos ajudantes do Pinguim Noel. 
- Era tudo mentira! - disse o elfo. Todos os pinguins se levantaram e confusos, começaram a ouvir o elfo. - Aquele não era o Noel, nem muito menos aquele era seu trenó! O verdadeiro Noel foi sequestrado! - disse o elfo. 
- E então chegamos realmente a conclusão de que só pode ser Herbert. - disse o Cara do Foguete. 

O elfo então organizou na Central da Ilha uma grande e verdadeira fila para a entrega dos presentes, a mando da Tia. Enquanto ele entregou presentes, os agentes da EPF foram observar Herbert e bloquear qualquer chance dele destruir a ilha novamente. Rory (um belo de um pinguim construtor) foi chamado junto a sua equipe para reconstruir as áreas do jeito que estava e limpar a ilha de toda sujeira.

- Finjam que Herbert realmente é Noel. - mandou Arctic, que estava com umas vestimentas verdes em suas mãos. 

Enquanto isso, o elfo estava entregando presentes aos jogadores. Eu então fui rapidamente pra lá, claro, receber meu presente. Mas quando cheguei lá....

- Olá... qual seu nome? - perguntou o elfo.
- Meu nome é Hullo.... - e lá ele foi procurando em uma enorme quantidade de nomes, o meu. 
- Bom... - ele fez uma cara feia depois que falou isso. Meio estranho. - Seu nome não está na lista. Mas tenho presentes para você. - ele então tirou debaixo dele um saco de carvão pinguineral. 
- Uai! - eu falei, surpreso. - Carvão? - indaguei. Por quê?
- Se seu nome não está na lista, quer dizer que você foi mal durante o ano. Acho que seu nome está na lista negra. - então, ele pegou a lista negra do Noel e achou meu nome e tudo que eu fiz. - Usou bots, foi banido porque xingou jogadores, tratou com ignorância e é travesso. Acho que os carvões são mais que merecidos. - disse. 

Fiquei tão triste! Mas logo depois um pouco sorridente. Meus amigos também não conseguiram. Todos nós fomos malvados durante o ano.

- O elfo disse que só iriamos poder realizar nossos pedidos se fizéssemos uma grande, grande boa ação.... mas olha: não há tempo. O natal está chegando. Hoje, já é dia 22. Que grande boa ação podemos fazer até lá? - perguntou triste minha amiga Viena. Tive uma ideia. 

- Vamos correr para o Monte Nevasca e vamos nos reunir com os outros agentes! - eu ordenei. 

Então corremos rapidamente e quando chegamos lá, a Tia Arctic estava procurando algum pinguim para poder vesti-lo com as vestimentas verdes.

- Sério que nenhum pinguim vai querer vestir? Então, é seu Rookie. - disse Tia. Mas eu logo gritei.

- Eu! - eu gritei. Rookie logo ficou triste. 

- Então você Hullo, irá se infiltrar na base do Herbert e espioná-lo. Você irá fingir ser um dos ajudantes dele. Não passe a perna na gente. Tome. - ela me entregou um objeto que nunca vi antes na vida. - Coloque no ouvido. Irei te passar coordenadas por ele. E tome esse microfone. Você vai poder gravar o ambiente, e me dizer tudo que acontece. Boa sorte. - mandou Arctic. Com certeza, Gary fez tudo aquilo. 


Quando cheguei na Base do Iceberg, encontrei Herbert. Ele estava com um presente fechado na mesa e Klutzy estava festejando. Klutzy era idêntico ao elfo que nós tínhamos visto no começo. E à direita deles, havia a fantasia de Noel que estava jogada no chão. Logo, a diretora da Ilha estava certa ao dizer que P. Bear era o Noel. E cheguei a conclusão de que o iceberg voador, nada mais era que a base do Herbert. 

Eu havia chegado lá em silêncio. Vestido de elfo, e totalmente fofo. Mas acabei me assustando. Meus amigos também estavam lá! E quando eles me tocaram, eu levei um susto tão grande, mas tão grande, que eu gritei alto!

Herbert me viu, e também se assustou! Eu estou frito!

_______________________________________________________________________________


Não perca o próximo capítulo amanhã, dia 23 de dezembro às 17h.



Nenhum comentário:

Postar um comentário